Menu Categorias

Publicado em Diversos -

Saiba Mais – Astrologia – A Ciência dos Astros

Saiba Mais – Astrologia – A Ciência dos Astros

Definição

A Astrologia (do grego astron, “astros”, “estrelas”, “corpos celestes”, e logos, “palavra”, “estudo”) é o estudo, segundo a qual as posições relativas dos corpos celestes podem prover informação sobre a personalidade, as relações humanas, e outros assuntos relacionados à vida do ser humano.

Pode ser utilizada como uma atividade divinatória, quando usada como oráculo, mas também pode ser usada como ferramenta para definição das personalidades humanas.

O cientista suíço Carl Gustav Jung fez estudos a respeito da astrologia e uma de suas teorias baseada na mesma é a teoria da Sincronicidade.

Origens

Astrologia-Velha-Senhora-1Os registros mais antigos sugerem que a Astrologia surgiu no terceiro milênio a.C.

Ela teve um importante papel na formação das culturas, e sua influência é encontrada na Astronomia antiga, nos Vedas, na Bíblia, e em várias disciplinas através da história.

De fato, até a Idade Moderna, Astrologia e Astronomia eram indistinguíveis.

A Astronomia começou a divergir gradualmente da Astrologia desde o tempo de Cláudio Ptolomeu, e essa separação culminou no século XVIII com a remoção oficial da Astrologia do meio universitário.

Segundo os astrólogos, o movimento e as posições dos corpos celestes podem influenciar diretamente ou representar eventos na Terra e em escala humana. Alguns astrólogos definem a Astrologia como uma linguagem simbólica, uma forma de arte, ou uma forma de vidência, enquanto outros definem como ciência social e humana.

Durante séculos, a Astrologia se baseou na observação de objetos celestes e no registro de seus movimentos. Mais recentemente, os astrólogos têm usado dados coletados pelos astrônomos e organizados em tabelas chamadas efemérides, que mostram as posições dos corpos celestes.

A ferramenta principal da Astrologia é o Horóscopo (também conhecido como carta natal, carta astrológica, mapa natal, mapa de nascimento, ou apenas carta).

Este mapa é um diagrama bidimensional que representa a posição dos corpos celestes vistos de certo local, que pode variar desde o centro da Terra, à sua superfície, e até tendo o Sol como ponto central.

A interpretação do mapa leva em consideração:

  • posição destes corpos em relação aos signos do zodíaco,
  • cálculo das dignidades astrológicas,
  • posição absoluta e relativa destes corpos dentro de um dos sistemas de casas astrológicas,
  • os aspectos astrológicos: relação trigonométrica dos corpos celestes entre si,

Técnicas Astrológicas

Astrologia 15A Astrologia recorre, essencialmente, à interpretação do Horóscopo Natal do indivíduo (ou entidade) em estudo, e na associação dos significados astrológicos ao contexto da situação apresentada em consulta.

A análise preditiva recorre ainda a algumas técnicas específicas, entre as quais, os Trânsitos (comparação da posição dos planetas, num determinado momento, sobre o Horóscopo Natal do objecto de análise), as Progressões (primárias, secundárias, e terciárias), as Direções de Arco (sendo o Arco Solar o mais utilizado), e o Retorno Solar (cálculo de um novo Horóscopo para o momento do ano em que o Sol passa exactamente em cima do grau em que estava no momento de nascimento da entidade em análise).

Os Signos e as Características Humanas.

Os signos do zodíaco representam características da psicologia humana na forma que segue:

  • Áries—ação, impetuosidade, impulsividade.
  • Touro—calma, possessividade, inércia.
  • Gêmeos—dúvida, dispersão, movimento.
  • Câncer—sentimento, acolhimento, intuição.
  • Leão—honra, egocentrismo, coragem.
  • Virgem—espiritualidade,humanismo, perfeccionismo.
  • Libra—equilíbrio, diplomacia, diálogo.
  • Escorpião—intensidade, sexualidade.
  • Sagitário—objetividade, individualidade.
  • Capricórnio—persistência, trabalho, resistência.
  • Aquário—originalidade, criatividade, eloquência.
  • Peixes—sensibilidade, sensitividade, idealismo.

O Zodíaco

Astrologia 21O conceito de zodíaco tem interpretações diferenciadas nas astrologias ocidental, chinesa e védica.

Na astrologia ocidental, o Zodíaco é representado como uma circunferência onde estão colocados os planetas da forma como se apresentavam no céu no momento do nascimento do assunto estudado (que pode ser uma pessoa, cidade, país etc.) — o mapa astrológico da pessoa ou evento.

Os 360° (graus) da circunferência estão divididos em doze signos zodiacais (Áries ou Carneiro, Touro, Gêmeos, Câncer ou Caranguejo, Leão, Virgem, Libra, Escorpião, Sagitário, Capricórnio, Aquário e Peixes) e cada um é regido por um planeta/astro (Marte, Vênus, Mercúrio, Lua , Sol, Mercúrio, Vênus, Plutão,Júpiter, Saturno, Urano e Netuno, respectivamente).

Ao mesmo tempo, este espaço também está dividido em doze casas zodiacais, cada uma relacionada a assuntos específicos da vida analisada. Cada uma destas casas também é relacionada (“regida por”) a um dos signos acima. As casas representam as 24 horas do dia.

No mapa astrológico de uma pessoa ou evento, o signo que ocupa a cúspide de cada casa, isto é, que está “passando” sobre cada casa, depende do horário e local de seu nascimento. Por exemplo: se a pessoa nasceu ou o evento aconteceu, entre 4h e 6h no Rio de Janeiro, Brasil, a casa 1 estará em Áries. Entre 2h e 4h, será Touro, e assim por diante.

O signo na cúspide da casa 1 é o chamado signo ascendente, fator importante do mapa, relacionado às características da personalidade do sujeito.

Os signos nas casas, a posição dos planetas no mapa e nas casas, o aspecto astrológico – relação geométrica – entre os planetas, aspectos entre os planetas e certos pontos importantes no mapa e outros elementos ou pontos do mapa estudados são relacionados a aspectos da vida e da personalidade do analisando.

Os Signos e as Partes do Corpo.

Os signos do zodíaco regem as partes do corpo na forma que segue:

  • Áries—cabeça
  • Touro—pescoço e garganta
  • Gêmeos—pulmões, braços e ombros
  • Câncer—peito, seios e estômago
  • Leão—coração e parte superior das costas
  • Virgem—abdômen e aparelho digestivo
  • Libra—rins, região lombar e pele.
  • Escorpião—genitais
  • Sagitário—quadris e coxas
  • Capricórnio—joelhos, ossos e pele
  • Aquário—pernas e tornozelos
  • Peixes—pés

Pedras Zodiacais

  • Áries — Rubi , Ametista , Diamante
  • Touro — Lápis-lazuli , Quartzo rosa , Esmeralda
  • Gêmeos — Olivina , Aventurina
  • Câncer — Pérola , Madrepérola
  • Leão — Rubi , Cornalina
  • Virgem — Safira , Lápis-lazúli
  • Libra — Granada , Quartzo rosa
  • Escorpião — Opala , Turmalina
  • Sagitário — Turquesa , Zircão
  • Capricórnio — Topázio , Olho-de-tigre
  • Aquário — Ametista , Ônix
  • Peixes — Água-marinha , Heliotrópio

Mapa Astral

O Mapa Astral traduz, para aqueles que o sabem interpretar, o mais fiel retrato de cada pessoa.

Nele se revelam traços e características, dons e defeitos, aptidões e debilidades, forças e fraquezas.

O Mapa Astral representa o retrato do Céu no momento em que cada pessoa nasceu, apontando no trilho das estrelas que perspetivas poderá ter o seu futuro. Mas a análise astrológica vai mais além, pois descortina também a bagagem que chegou com a pessoa no momento do nosso nascimento na Terra.

Astrologia Kármica

Quando se fala em Astrologia Kármica, muitas pessoas que já leram ou ouviram falar sobre o assunto pensam imediatamente nos Nodos Lunares, a chamada Cabeça e Cauda do Dragão, que correspondem ao Nodo Norte da Lua – para onde vamos – e ao Nodo Sul da Lua – de onde viemos.

Contudo, todo o Mapa Astral pode ser analisado à luz da Astrologia Kármica.

Se considerarmos que, ao escolher encarnar num determinado momento, com determinadas características, a pessoa traz consigo a soma de todas as ações do passado, das lições que aprendeu, dos dons que adquiriu e das questões que tem para ultrapassar.

Acredita-se, também, que a alma escolhe encarnar no momento exato em que os astros estão alinhados de tal modo que lhe proporcionem, ao nascer, a personalidade de que precisa para melhor cumprir o seu Karma.

astrologia-1

Compartilhe