Menu Categorias
Peru

Peru

Portais Mágicos do Império Inca.

Cusco – A Capital do Império Inca

Machu%20Picchu%2004%20-%20Cuzco[1]Cusco (em espanhol Cuzco ou Cusco, em quíchua Qosqo ou Qusqu, que significa “umbigo do mundo”) é uma cidade no Peru situada no sudeste do Vale de Huatanay ou Vale Sagrado dos Incas, na região dos Andes, com população de 300.000 habitantes. É a capital do departamento de Cusco e da província de Cusco.

Cusco é uma cidade muito alta (com 3.400 metros altitude). Era o mais importante centro administrativo e cultural do Tahuantinsuyu, ou Império Inca.

Catedral de Cusco

Catedral de Cusco

Lendas atribuem a fundação de Cusco ao Inca Manco Capac no século XI ou XII. As paredes de granito do palácio inca ainda estão lá, bem como monumentos como o Korikancha, ou Templo do Sol.

Depois do fim do império, em 1532, o conquistador espanhol Francisco Pizarro invadiu e saqueou a cidade.

A maioria dos edifícios construídos depois da conquista é de influência espanhola com uma mistura de arquitetura inca, inclusive a igreja de Santa Clara e San Blas. Frequentemente, são justapostos edifícios espanhóis sobre as volumosas paredes de pedra construídas pelos incas.

Koricancha

Koricancha

De forma interessante, o grande terremoto de 1950, destruiu uma construção de padres dominicanos e mostrou que esta construção tinha sido feita em cima do Templo do Sol, que resistiu firmemente ao terremoto.

Outros exemplos da arquitetura inca são a fortaleza de Machu Picchu, que se situa no final da Estrada Inca, a Fortaleza Ollantaytambo, e a fortaleza de Sacsayhuaman, que fica aproximadamente a dois quilômetros de Cusco.

Uma incrível viagem ao passado dos Incas!

 

Machu Picchu – A Cidade Perdida dos Incas.

Machu Picchu

Machu Picchu

Quando se fala em viajar para o Peru,  todo mundo imediatamente se lembra de Machu Picchu.

O impressionante refúgio inca no topo das montanhas do Vale do Urubamba oferece aos viajantes um momento de contato com a magia dos povos antigos e ancestrais. Os mistérios de Machu Picchu, sua arquitetura e localização são até hoje temas de discussão entre historiadores e estudiosos do povo inca.

Cercada de histórias, lendas e acontecimentos marcantes, a cidadela tem, em cada um de seus pontos, traços de uma civilização que nem mesmo o tempo foi capaz de esquecer.

Machu%20Picchu%2005[1]A cidade histórica de Machu Picchu localiza-se no sudoeste do Peru, na província de Cusco, há 130 quilômetros da cidade de Cusco que foi a capital do antigo império Inca. É a cidade mais distante do Vale Sagrado, onde se concentra a maior parte das ruínas do antigo império Inca. Encontra-se a 2400 metros de altitude, acima do vale do Rio Urubamba.

Historiadores acreditam que a cidade foi erguida no auge do Império Inca, que dominava toda a região dos Andes durante os séculos XV e XVI.

Machu Picchu foi abandonada apenas cerca de 100 anos após sua construção. Não há evidências de que os conquistadores europeus tenham alcançado o cume da montanha que abriga a cidadela.

Machu Picchu 30Machu Picchu é formada por mais de 150 edificações, que incluem banhos, residências e templos na época de sua construção. É formada por um conjunto de construções de pedras em ruínas. São casas, templos, aquedutos, praças e degraus (terraços em que os incas praticavam agricultura). Mostra o grau de desenvolvimento de conhecimentos urbano, arquitetônico e tecnológico da civilização inca.

Machu Picchu passou séculos oculta nas montanhas que cercavam o Vale Sagrado dos Incas, intacta e praticamente conservada pelo tempo. No verão de 1911, o arqueologista americano Hiram Bingham chegou ao Peru na esperança de encontrar Vilcabamba, o último refúgio inca depois da conquista espanhola.

Viajando a pé e em mulas, Bingham cruzou o Vale do Urubamba, onde habitantes locais falaram a respeito de ruínas próximas das montanhas. Diz a história que um dos fazendeiros locais chamou essas ruínas de Machu Picchu – que poderia ser traduzido como “antigo pico” ou “montanha velha”, em quéchua.

Foi construída numa região alta, pois os incas acreditavam que assim estariam mais próximos dos deuses.

Em 2007, foi eleita como uma das Sete Novas Maravilhas do Mundo. É considerada Patrimônio Mundial pela Unesco.

É um dos pontos de turismo cultural mais visitado do Peru.

 

Lago Titicaca – Um Mar de Cultura e Curiosidades

Machu%20Picchu%2020%20-%20Titicaca[1]Titicaca  ou Titiqaqa (em quéchua) é considerado o lago navegável mais alto do mundo. Existem alguns lagos no mundo que estão em altitudes mais elevadas, mas todos são muito menores e mais rasos que o Titicaca.

O lago tem cerca de 8300 km² e situa-se a 3821 metros acima do nível do mar. Localizado no altiplano dos Andes, na fronteira do Peru e da Bolívia, tem uma profundidade média de 140 a 180 m, e uma profundidade máxima de 280 m. Mais de 25 rios desaguam no lago Titicaca, e o lago tem 41 ilhas, algumas densamente povoadas.

O Titicaca é interessante pela população que vive nos Uros, nove ilhas artificiais. Essas ilhas tornaram-se uma grande atração turística no Peru, trazendo excursões da cidade de Puno, no Peru.

Machu%20Picchu%2021%20-%20Titicaca[1]Outra ilha, Taquile, é outra grande atração turística, apresentando uma comunidade indígena. Os habitantes de Taquile são conhecidos pelos seus produtos têxteis feitos a mão, considerados entre as manufaturas de melhor qualidade do Peru.

O Lago Titicaca é alimentado pela água das chuvas e pelo degelo das geleiras que rodeiam o altiplano.

A origem do nome Titicaca é desconhecida; foi traduzido como “Pedra do Puma”, combinando palavras da língua local Quíchua e Aimará. Localmente, o lago é conhecido sob diversos nomes.

Um lugar fascinante que vale a pena conhecer!

 

 
Veja o vídeo e conheça um pouco mais sobre o Peru e Machu Picchu.

Compartilhe

Viagens

Viagem Peru – Machu Picchu

Viagem Peru – Machu Picchu

Portais Mágicos dos Incas.

De 01 a 07 de Outubro de 2017.

com Eliane de Araujoh.

Uma viagem que une espiritualidade e turismo…

Uma viagem extraordinária às terras sagradas dos

Leia mais